Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Depois de rusga, Silas Malafaia encontra Bolsonaro no Palácio do Planalto
20/11/2020 09:55 em Política

Poder360

O pastor Silas Malafaia encontrou o presidente Jair Bolsonaro nesta 5ª feira (19.nov.2020) no Palácio do Planalto. Os 2 não se falavam pessoalmente desde que o religioso classificou a indicação do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Nunes Marques como “vergonhosa”. “Desde que houve o episódio da nomeação do ministro do STF, não falo pessoalmente com o presidente. Aí estávamos rindo e eu falei para ele: ‘Não tem conversa. Quando eu tiver que discordar, vou discordar’. Ele riu e disse que me pareço com ele. Eu tenho amizade com ele [Bolsonaro] fora de política”, declarou Malafaia a jornalistas.

Bolsonaro encontrou o pastor, que é presidente do Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil (CIMEB), e o apóstolo César Augusto, presidente da Igreja Apostólica Fonte da Vida. Malafaia disse que o assunto do encontro com Bolsonaro foi o resultado do 1º turno das eleições municipais. Na avaliação do pastor, Bolsonaro não saiu derrotado da disputa.

Quem perdeu foi PSDB e PT. Os partidos de direta e de centro-direita cresceram. E outra coisa: quando é que a eleição de 2016 disse alguma coisa para a de 2018? E quando é que a de 2020 vai dizer para 2022?”, disse. “Não estou dizendo que Bolsonaro vai ganhar ou vai ser reeleito, não estamos discutindo isso aqui”, completou.

Paes X Crivella

O pastor disse que Bolsonaro não comentou sobre o 2º turno das eleições de São Paulo nem do Rio de Janeiro. Afirmou que trataram apenas dos resultados do 1º turno, disputa da qual o presidente não saiu derrotado segundo Malafaia. Sobre o pleito no Rio de Janeiro, Malafaia não declarou apoio a nenhum dos candidatos que disputam o segundo turno. “Eu não apoio nenhum dos 2, porque sou amigo dos 2. Sou amigo fora do processo eleitoral tanto de Eduardo [Paes, do DEM] quanto de Crivella [do Republicanos]. É constrangedor para mim dizer que apoio A ou B”, declarou. Malafaia disse que Bolsonaro está estudando entrar em 1 partido, mas não deu detalhes. Também afirmou que não tratou do  projeto que perdoa dívidas tributárias de templos religiosos com o mandatário.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!